Os pombos domésticos, Columba Lívia, são provenientes do sul da Europa, foram introduzidos no Brasil pelos portugueses que os trouxeram com o intuito de alimentação, porém atualmente esses animais são um grave problema social.

Um dos problemas relacionados à espécie pode ser observado nos monumentos e construções da cidade que são atingidos pelos seus excrementos. Os dejetos do pombo-doméstico são corrosivos e podem causar danos nas estruturas destas obras.

O fato de o pombo-doméstico viver em bandos é um agravante, pois a concentração de um número maior de indivíduos que pousam e fazem dormitório nestes locais contribui para o aumento do volume das fezes e, consequentemente, dos prejuízos.

Outro problema relacionado também ao acúmulo de fezes, penas ou restos de ninhos é o entupimento dos sistemas de drenagem de águas pluviais, comprometendo o funcionamento de equipamentos diversos.

São grandes os riscos de contaminações em diversas fontes de água e alimentos.

E há ainda os riscos que os pombos-domésticos podem apresentar para a saúde da população. uma pesquisa para saber quais eram as patógenos transmitidos pelo pombo-doméstico revelou 60 tipos diferentes de patógenos que poderiam infectar o homem.

Em 2005, outra pesquisa realizada na faculdade de Saúde Pública da USP, revelou novos agentes infecciosos que somaram um total de 70 tipos diferentes de doenças .

Os patógenos podem ser transmitidos através da deposição de suas penas e dejetos eliminados pelos indivíduos. dentre as doenças relacionadas nestes trabalhos, destacam-se: giardíase, amebíase, ascaridíase, ancilostomíase, estrongiloidíase, criptococose, candidíase, rubéola, gripe, etc. há ainda, a transmissão da toxoplasmose por meio da ingestão de carne de pombos-domésticos crua ou malcozida contaminada com o protozoário.

DOSSIÊ DOS POMBOS

Existem 180 espécies, e podem se tornar pragas quando em um determinado lugar o número de aves passa a provocar incômodo, problemas de saúde e danos materiais. • Leva para se tornar adulto aproximadamente 6 a 8 meses • Tamanho = 30 cm de comprimento • Tempo de gestação = período de incubação do ovo é de 17 a 19 dias • Ocorrem = 5 a 6 ninhadas por ano. Tempo de vida = 3 a 15 anos. Se torna verdadeira praga em caso de proliferação excessiva • Pombo é uma ameaça, se analisarmos os problemas que podem causar. • Eles vão se proliferando, causando incômodos decorrentes das fezes impregnadas nas paredes, no carro, no quintal, nas roupas, entupimento de calhas, etc. • Suas fezes ácidas provocam degradação da madeira e mancham superfícies metálicas. • POMBO PROVOCA INFESTAÇÕES DE PIOLHO • Pombo transmite uma série de doenças através de suas fezes. • Histoplasmose e Criptococose micoses profundas, atingem o aparelho respiratório e sistema nervoso central respectivamente pela inalação de poeira, proveniente de fezes secas de pombos, contaminadas por fungos. • Salmonelose doença infecciosa aguda do aparelho digestivo causada pela ingestão de alimento contaminado com fezes de pombos. • Dermatites provocadas através do contato da pele com ácaros provenientes de aves ou ninhos. MÉTODOS DE CONTROLE  Repelente – gel que aplica no beiral é uma substância gelatinosa que promove uma sensação de escorregar, de insegurança; o pombo então deixa de frequentar este lugar. MÉTODOS DE CONTROLE Imunização. O processo é imunização completa de ambiente, com aplicações em todas as paredes de teto a piso, móveis e utensílios que estiverem no local e infiltrações em todas as canalizações de “ralos” e caixas de inspeção. É feito inclusive dentro dos armários da cozinha e as infiltrações que se fizerem necessárias nas frestas dos azulejos.